Mais próximo do título

Neste domingo, em duelo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, Corinthians e Palmeiras protagonizaram um clássico que teve cara de final por se tratar do confronto entre o primeiro e o terceiro colocado da classificação. Em um jogo que favoreceu o Timão desde o primeiro minuto, o time treinado por Fábio Carille conseguiu um grande passo rumo ao título a partir de uma atuação importantíssima do centroavante Jô. Já o Verdão, que há uma semana dependia apenas de suas próprias forças para ser ser campeão, terminou a rodada na quarta colocação e sem grandes esperanças. Dentro disto, os primeiros instantes da partida deixaram claro a importância do confronto, com ambas as equipes correndo muito e colocando a emoção antes da razão. Ainda durante os cinco minutos iniciais, uma ocasião desperdiçada pelo meio-atacante Rodriguinho demonstrou as ideias dos dois conjuntos: os visitantes tentaram sair jogando e, pressionando, os Alvinegros quase chegaram ao gol depois de recuperação.

O caso foi que a equipe dirigida pelo jovem Alberto Valentim não conseguiu sucesso em sua proposta contra uma intensa versão do adversário, que não demorou para ficar em vantagem no marcador. Mantendo a intensidade defensiva, o Corinthians conseguiu o segundo gol logo na sequência. Em uma partida absolutamente caótica e sem nenhum controle no meio-campo (prova disto foi o meio-atacante Moisés, que deveria representar a pausa dos visitantes, mas não causou nenhum impacto durante todo o primeiro tempo), as saídas diretas buscando Jô se tornaram a melhor jogada possível, até por conta da dificuldade recente dos locais na hora de elaborar ataques pelo chão e encontrarem fluidez com a posse da bola. Foi a partir disto que o veterano zagueiro Edu Dracena cometeu o pênalti que seria transformado em gol pelo próprio Jô, anulando o impacto da anotação do zagueiro colombiano Yerry Mina nos instantes anteriores.

Com o Corinthians recuando suas linhas com o 3-1, a segunda parte contou com menor ritmo, com os visitantes acumulando tempo com o esférico à procura de uma nova reação. Com os extremos Dudu e Roger Guedes apagados, Valentim recorreu ao experiente interior venezuelano Alejandro Guerra no lugar do meio-campista Bruno Henrique, recuando o posicionamento de Moisés. Pouco depois, a sequência de um escanteio deu vida ao Palmeiras, com o mesmo Moisés acertando um belo chute para recortar as distâncias. A partir disto, com o autor do segundo gol visitante ativado, o duelo ganhou em emoção, com muitas transições que não foram suficientes para alterar o marcador final. A boa vitória fez o Corinthians abrir oito pontos em relação ao maior rival e seis unidades do segundo colocado (Santos). Já o Verdão, somando apenas um empate nas últimas duas rodadas, volta a pensar mais na permanência no G-4 do que no título.

FOTO: Sport Club Corinthians Paulista

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*