Domínio com o selo espanhol

Neste domingo, a Lazio se responsabilizou por propiciar o primeiro revés do novo Milan de Vincenzo Montella na temporada 2017-18. No estádio Olimpico de Roma, por momentos se tratou de um verdadeiro massacre do conjunto dirigido por Simone Inzaghi, algo que tornou o 4-1 definitivo condizente com o que havia sido o jogo. Porém, em primeiro lugar, é necessário dizer que os 15 minutos iniciais pertenceram aos Rossoneri. Por mais que tenha sofrido para estabelecer seus ataques em campo rival e encontrar profundidade ofensiva, a posse de bola foi monopolizada pelos visitantes, que buscaram elaborar seus ataques desde a base através de passes curtos e terminaram o primeiro quarto de hora da partida com uma parcial de 0-3 em remates, com o conjunto Biancocelesti sendo incapaz de alargar suas fases com o esférico.

A posse de bola esteve dividida e a parcial de remates foi de 7-3 a partir do minuto 16’ até o quarto gol da Lazio (50’).

Entretanto, foi justamente neste cenário que o mediapunta espanhol Luis Alberto (quatro intervenções antes do 15’ e 33 nos 35’ posteriores) apareceu para girar completamente a direção dos acontecimentos e oferecer uma superioridade brutal para a Lazio. Honrando seu país de nascimento, o antigo jogador do Liverpool foi um autêntico pesadelo para o Milan. Cada uma de suas intervenções melhorou os ataques locais e estiveram repletas de claridade, sentido, lógica e acerto técnico, com Luis se responsabilizando por superar pressões adversárias, estabelecer sua equipe em campo contrário e definir o rumo das jogadas ofensivas, sempre mantendo a posse do esférico ao oferecer continuidade. Em geral, Alberto fez aquilo que se espera de um grande meio-campista criado na Espanha. O que aconteceu posteriormente foi consequência.

Atacando com muita claridade graças a Luis Alberto, a Lazio não precisou produzir muitas ocasiões para acabar goleando.

Com o jovem mediapunta sérvio Sergej Milinkovic-Savic também oferecendo continuidade em suas participações e o atacante Ciro Immobile se responsabilizando para transformar a superioridade do seu time no jogo em vantagem no marcador (foram três gols e uma assistência para o centroavante revelado pela Juventus), o mesmo Luis Aberto sofreu o pênalti que resultou na primeira anotação, foi o responsável pelo toque de claridade no lance que terminou no 2-0 e ainda balançou as redes no início do segundo tempo naquele que representou o golpe definitivo para o Milan, que mesmo recortando as distâncias pouco depois foi incapaz de reagir e pareceu entregue, sendo que a Lazio ainda dispôs de ocasiões para aumentar seu massacre definitivo. Talvez tenha sido um indício de que o mercado Rossoneri não foi tão completo como se imagina.

FOTO: SS Lazio

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*