Munição para Óscar García

Nos últimos anos, o Saint-Étienne de Christophe Galtier se tornou uma equipe com problemas crônicos em relação à produção de gols. Após terminar as duas últimas edições da Ligue 1 na metade da tabela no relacionado à produção ofensiva, somando pouco mais de uma anotação de média por partida, a diretoria dos Verts começará a temporada com uma notícia positiva para o setor responsável pela conclusão de jogadas. Após ter sido aprovado em sua primeira prova de fogo na elite francesa, o atacante Loïs Diony é o mais novo avançado do ASSE. Em 2016-17, o jogador de 24 anos marcou 11 gols e somou sete assistências com o modestíssimo Dijon, apresentando todas as suas capacidades como definidor ao debutar no primeiro nível nacional.

Diony representou a referência ofensiva de seu antigo clube e habitualmente se tratou do homem mais profundo na organização ofensiva do time. Entretanto, também foi recorrente ver Loïs partir do centro para um dos lados do campo antes de demonstrar toda sua agressividade para definir situações decisivas de forma exitosa tanto rematando como assistindo um companheiro. Desta forma, Robert Beric se torna um parceiro interessante no Saint-Étienne como foi o cabo-verdiano Júlio Tavares no DFCO, com o antigo atacante do Dijon tendo a possibilidade de orbitar em torno do gigante esloveno de 1,88m de altura para executar movimentos semelhantes. Por outro lado, a chegada de Óscar García também pode levá-lo a ser finalmente o homem mais avançado do Sainté.

O comandante espanhol, com passado no Barcelona como jogador e treinador, declarou que pretende colocar em campo um time que controle a posse de bola. Neste cenário, Diony nem sempre teve sucesso em dar continuidade às situações que puderam ser geradas a partir de seus pés ao deixar zonas próximas da grande área adversária, seja por não possuir uma técnica correta ou por não decidir bem em espaços mais reduzidos. De qualquer forma, com suas corridas sempre visando a meta adversária e com muita capacidade de proteger a bola com seu físico poderoso, o novo contratado do Saint-Étienne possui argumentos para se tornar uma solução e manter uma regularidade maior em uma equipe que teve problemas para atacar de forma assertiva.

FOTO: AS Saint-Étienne

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*